Lapidária

Sabe, posso chorar todos os dias,

mas também posso rir mais vezes que isso.

Às vezes dou risada porque estou chorando

E às vezes choro porque não sei do que estou rindo.

Deságuo.

Desidrato.

Bebo água (no momento do rio guandu)

Lembro que a vida é bruta

E eu preciso levantar pra lapidá-la todos os dias.

É quando ganho ofício de lapidária.

Acho bonito.

Daí, pela manhã, ainda na cama, bate um raio de sol em mim que entra pela janela.

Gosto do quentinho e de como reflete na minha pele.

Olho no espelho com a cara ainda amassada de travesseiro e a luz me transforma a cada ângulo.

Dependendo da incidência tudo melhora.

A vida é bruta sim, como um mineral encontrado na natureza,

Mas a gente também tira pérolas de conchas.

E essas duram por toda a nossa existência como bens preciosos que nos lembram o motivo pra sorrir e pra ver a poesia que é viver.

Isso basta.

...

Hoje mercúrio retrógrado chega em aquário e a gente deixa nossas águas internas mais calmas e quietas. Já nos “lavamos”. Tem um mundo lá fora esperando por nós.


  • Spotify
  • Instagram
0
Bem-vindxs. - Por Ana Andreiolo
00:00 / 00:00

© por Ana Andreiolo. Todos os direitos reservados.