Meus verbos são ações do meu coração

A vida é bruta, eu já disse isso aqui.

Isso não faz dela ruim, mas digamos que trabalhosa.

Somos todos lapidários. Olha só que beleza!

Ha alguns anos eu vinha num processo de transição da minha vida afetiva que findei no último dia de 2019.

Foi uma liberação. Depois disso muitos caminhos se abriram pra mim.

Minha vó faleceu também no ano passado.

Foi uma liberação para o corpo dela que sofria.

Meu pai ano passado recebeu a crise econômica no peito, sua empresa quebrou e ontem descobrimos que ele teve recentemente um infarto silencioso que acarretará numa cirurgia.

Meu padrasto também vive intensas e difíceis e transformações.

Minha mãe também está emocionalmente e fisicamente fragilizada.

Minhas irmãs, ambas passando por processos muito intensos igualmente.

Meus amigos mais próximos vivendo suas dores e delícias.

Eu olhei pra mim, de pé e vi que a minha vida sempre foi dentro de furacão que ventava ao redor, talvez por isso, em contraponto, minhas palavras sejam calmas.

Elas acalmavam à todos quando precisavam.

Daí olhei pra mim, de pé, e perguntei pra mim mesma quem me acalma.

Talvez a estrutura interna que tive que erigir.

Bem nova descobri que não há tal coisa, a calma, a calmaria... se é no caos que nasce o movimento contínuo da vida.

Eu nunca falo diretamente da minha vida aqui, mas minhas palavras são todas minhas, das minhas vivências, leituras e experiências.

Meus verbos são ações do meu coração.

Talvez eu não fale porque a vida tem muitas camadas, tem tantas histórias que não caberiam.

Hoje deu vontade.

Deu vontade porque vejo todos a minha volta em momentos de desconstrução e reconstrução de suas vidas.

Quem não vê, é porque talvez não possa olhar.

Certa vez vi um filme que dizia “nunca deixe de olhar”.

A vida existe quando podemos vê-la como ela é, exatamente como gostaríamos que o outro olhasse pra nós: como nós somos.

“A vida como ela é”, sábio Nelson Rodrigues.

A tríade saturno-plutao-jupiter em Capricórnio jogou toda a realidade as nossas vistas. Alguns chãos se abriram e algumas colunas se edificaram.

Este trânsito subverteu a ordem das estruturas como conhecíamos e está prestes a se desfazer.

Novos ventos virão no dia 22 de março de 2020, quando saturno entrar em aquário.

Falaremos em breve.


  • Spotify
  • Instagram
0
Bem-vindxs. - Por Ana Andreiolo
00:00 / 00:00

© por Ana Andreiolo. Todos os direitos reservados.